Blogs no meu Blog

Publicado: 07/10/2009 em Uncategorized

Há quem queira que o mundo inteiro conheça suas idéias. Há quem valorize suas próprias opiniões. E há quem acredite que têm valor para os outros.

 

O melhor termo que se encaixa e relaciona tais pessoas, nada mais é do que BLOGUEIROS. Estes são mais de 4,5 milhões espalhados por aí, e um bom exemplo bem sucedido é Barbra Streisand. Seu website demonstra sua habilidade e reflexão sobre os conteúdos explorados, atinge inúmeros leitores (e por conseqüência, seguidores) e transforma pequenos detalhes em grandes oportunidades – confira no BarbraStreisand.com.

 

Hugh Hewitt, em seu livro “BLOG”, diz que logo menos o texto será retirado de seu contexto e utilizado para atacar. Mas acredita que “texto que é livre de ódio e obscenidade dificilmente pode ferir”, por isso, tal fato acontecerá apenas quando o contexto e a época realmente compreenderem a informação, pois dessa maneira haverá uma imunidade instantânea se o alvo estiver sendo atacado com texto e não com outros recursos como áudio ou vídeo.

 

Sendo assim, se inicia uma grande conversação global pois, através da internet, as pessoas estão descobrindo e inventando novas maneiras de compartilhar conhecimentos de uma forma rápida – como por exemplo essa discussão sobre o texto ser ou não um verdadeiro atacante.

 

Por outro lado, o texto pode fazer maravilhas de acordo com a reputação e produção de discípulos. E ao encontrar o blog, mercados descobriram uma oportunidade quase gratuita de estabelecer e defender uma marca, introduzir novos produtos ou produzir agitação, por um tempo indefinido.

 

Estes mercados construíram uma conversação tal que seus membros se comunicam em uma linguagem natural, aberta, honesta e direta, tornando a voz humana em genuína. Isto é, a blogosfera pode transformar produtos, visões, reputações e organizações – permite milhares de encontros gratuitos entre compradores potenciais mediados por avisos simpáticos.

 

E agora, aquela linguagem calma das empresas, não possui o mínimo de humor e acabam se tornando monótonas: sua comunicação com os clientes não passa de uma gravação que agradece a ligação e informa que em instantes você será atendido.

 

A dinamicidade dos blogs é outra: “Se você não falar, ninguém falará”, ou seja, o que escrevemos serve como início de uma discussão que, dependendo do nível de dedicação, pode atingir um número infinitamente relativo de articuladores de tal informação. Pois é a dedicação ao blog que irá criar uma reputação na internet sustentada uma por verdadeira reciprocidade – inclusive de outros meios de comunicação.

 

 

O trabalho convencional continua presente, mas passa a incluir o blog como material impresso e presente em todos os cartões de visita. Aqui, ele atende à necessidade de informação imediata de compradores, que não são controlados pela retenção de informação, mas sim pela confiança de que tal consumidor repleto de informações irá recompensá-lo por elas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s